domingo, 29 de novembro de 2009

...

Tento despedir-me...
Não consigo ir muito longe
Sinto ciúme...
Dá vontade de gritar

Tudo muda
Tenho que aceitar
Somos diferentes
Não há como evitar

Tento parar de escrever
Não dá...
É a única forma que tenho
De te AMAR!

Um comentário:

Ana Maria disse...

Nadya...estou sem palavras lendo tuas poesias...São lindas! São da alma! São para o coração!Parabéns, minha amiga! És realmente uma pessoa muito especial! Use isso! use todo o teu dom, tua energia, tua sede de viver, a TEU favor!!!Um grande beijo!!